quinta-feira, 22 de julho de 2010

Venezuela dá 72 horas para que embaixada colombiana se retire do país

O ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Nicolás Maduro, deu prazo de 72 horas para que a embaixada colombiana em Caracas fosse fechada. O anúncio foi feito hoje (22) em uma coletiva aos jornais locais.

O presidente Hugo Chávez cortou as relações diplomáticas com a Colômbia, após este país apresentar documentos que provariam uma suposta presença de guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) na Venezuela, em uma reunião na Organização dos Estados Americanos (OEA), nesta quinta-feira (22).

Em nota, a OEA lamentou o corte das relações e pediu a ambas as nações a “acalmarem o espírito”, ressaltando que há muito tempo o continente está em paz, e que dois países têm objetivos comuns, como a luta contra o terrorismo e o narcotráfico.

Chávez criticou a OEA e disse que a instituição se “prestou” a assistir um “show” de provocações feito pelo país de Uribe e que por detrás de tais acusações estaria os Estados Unidos.

O clima ficou mais incômodo após o embaixador equatoriano junto à OEA, Francisco Proaño, ter renunciado o cargo nesta terça-feira (20), alegando que seu governo teria pedido a ele que não levasse adiante o pedido da Colômbia em realizar a reunião. Em um comunicado, o Ministério de Relações Exteriores do Equador nega que tenha feito qualquer tipo de solicitação ao seu representante junto à Organização.

As relações entre Caracas e Bogotá estão estremecidas desde que o governo colombiano permitiu que fossem instaladas algumas bases militares no país.

Agora o caso será levado a uma reunião de emergência na União das Nações Sul-Americanas (UNASUL), convocada por Hugo Chávez, nesta quinta-feira (22).

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics