quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Egito: governo censura a mídia para tentar silenciar a multidão

Numa tentativa de conter os constantes protestos contra o presidente egípcio Hosni Mubarak, que já ocorrem há pelo menos duas semanas, o governo tem censurado cada vez mais a mídia, como forma de silenciar os opositores e minimizar o caos: o país ficou cerca de cinco dias sem internet, que já foi restabelecida. A comunicação havia sido cortada. No último dia 30, escritórios do canal de TV do Qatar, Al-Jazeera, foram fechados pelas autoridades locais. Jornalistas têm sido abordados frequentemente pela polícia e até mesmo atacados, além de terem os quartos de hotéis revistados em busca de câmeras de vídeo e máquinas fotográficas, para que não possam relatar os fatos, conforme denuncia a ONG Repórteres sem Fronteiras e profissionais da área. Inclusive, jornalistas do “Estadão” e da “Folha de São Paulo” tiveram suas suítes revistadas, segundo os respectivos veículos.

Para dar a volta por cima à censura aos meios de comunicação, o Google lançou na última segunda-feira (31) um serviço que permite aos egípcios enviarem mensagens ao microblog Twitter por voz, por meio de uma ligação gratuita.

A imprensa internacional fala em pelo três mortos e 600 feridos, porém, de acordo com o diário espanhol “El País”, o número de feridos poderiam chegar a 1.500.

Os opositores do líder egípcio querem sua renúncia do cargo que já assume há cerca de 30 anos. As revoltas teriam sido um reflexo do que ocorreu na Tunísia recentemente, que ocasionou a saída de seu presidente, Ben Ali, que ficou no poder por 23 anos.

Na Jordania, outra nação mulçumana, o rei Abdullah segundo se antecipou e trocou o seu primeiro-ministro, antes que os problemas na terra dos faraós chegasse lá.

Já o governo chinês, para se proteger do tsunami tunisiano, censurou as buscas na internet com palavras relativas ao Egito, segundo a imprensa internacional.

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics