sábado, 19 de fevereiro de 2011

Hugo Chávez afirma que EUA tentam sabotar reeleição de Cristina Kichner

Avião norte-americano tentou ingressar na Argentina com materiais militares não declarados

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, afirmou nessa sexta-feira (18/2), que o governo norte-americano tenta sabotar uma possível reeleição de sua homóloga argentina, Cristina Kirchner, por causa dos materiais estadunidenses confiscados por Buenos Aires.

No dia 10 deste mês, as autoridades argentinas apreenderam parte da carga da Força Aérea dos Estados Unidos em seu território, por não ter sido declarada pela Embaixada americana. Entre os itens haviam medicamentos vencidos, armamento e equipamentos de espionagem, considerados sofisticados. Desde então, criou-se um mal-estar entre as duas nações.

De acordo com os EUA, o material seria utilizado num curso de segurança de resgate de reféns para os argentinos. No entanto, o Ministério de Relações Exteriores do país sul-americano destacou que o mesmo já tinha sido cancelado em agosto do ano passado pela Embaixada dos EUA, em Buenos Aires.

A administração de Cristina Kircher não se sentiu satisfeita com as explicações dadas pelo governo de Barack Obama, e lembrou que a lei é válida para todos, sem exceção.

Pode-se dizer que as relações diplomáticas entre a Argentina e os EUA foram um pouco afetadas por outros dois recentes motivos: em novembro passado, o site Wikileaks teria divulgado uma suposta investigação da saúde mental da mandatária sul-americana por parte do governo lá de cima, causando constrangimento para Washington. Além disso, tem o “tour” que o presidente Obama fará em alguns países latino-americanos, incluindo Brasil e Chile, mas deixando de lado Buenos Aires.

Pelo menos o apoio das “Mães de Maio” (grupo de mulheres argentinas que procuram os filhos – vítimas da ditadura), Cristina já tem. Em novembro, logo após a morte do marido e ex-presidente Nestor Kirchner, a associação já havia sugerido a reeleição nas votações que ocorrerão em outubro deste ano.

‘As Mães estamos convencidas e orgulhosas de nossa decisão. Não nos envergonha em nada dizer, pelo contrário: cada vez nos sentimos mais “kirchneristas” e mais parte deste espaço gerado por Nestor e Cristina, porque é algo que sai de nosso coração’, justificou a presidente da associação, Hebe de Bonafini.

Leia também:

Argentina: "Mães de Maio" pedem reeleição de Cristina Kirchner

Hugo Chávez manifesta apoio à reeleição de Cristina Kirchner

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics