segunda-feira, 11 de julho de 2011

Japão: quatro meses depois da tragédia

Os japoneses relembram nesta segunda-feira (11/7), os quatro meses da tragédia que assolou o país. No dia 11 de março, um terremoto de 9 graus Richter provocou um tsunami de 16 metros de altura, destruindo imóveis, carros e matando milhares de pessoas.

Como está o país atualmente?

O Japão ainda conta seus mortos. Até o momento, 20.891 pessoas são dadas como mortas ou desaparecidas pelas autoridades, sendo que desse total, pelo menos 15 mil já tiveram seus óbitos confirmados. Essa soma inclui também os que teriam morrido nos abalos dos dias 7 e 11 de abril. No final de março, o número de desaparecidos chegava a 17 mil, de acordo com o canal local NHK.

As maiores perdas estão em Miyagi, com 9.299. Já a região de Iwate registra 4.582, enquanto Fukushima, alvo de radiação nuclear após a explosão de algumas usinas, 1.600.

Muitos dos sobreviventes ainda vivem em abrigos temporários. No entanto, não foi informada a quantidade exata.

Das doações

Apenas 23% dos três bilhões de dólares em doações que os japoneses arrecadaram internamente, teriam chegado aos sobreviventes. Inicialmente, estes teriam direito a receber cerca de 4 mil e 400 dólares por membro da família perdido ou desaparecido na tragédia. As prefeituras ficaram responsáveis pela distribuição das mesmas.

A radiação nos sobreviventes

Cerca de 7 mil pessoas ficarão sob avaliação até março do ano que vem, para verificarem seus níveis de radiação interna. Na cidade Minami-soma, em Fukushima, os mesmos já começaram a ser verificados em seus moradores. Em duas localidades, radiação acima de 20 milisiervets anuais teria sido encontrada. As análises darão preferência a crianças e adultos das regiões mais afetadas.

Leia também:

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics