quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Dilma Rousseff se torna a 1ª mulher a abrir discurso na ONU

Brasil pede assento permanente no Conselho de Segurança e reafirma o apoio à Palestina
Imagem: Presidência/Divulgação
A presidenta Dilma Rousseff se tornou, nesta quarta-feira (21/9), a primeira mulher a abrir um Debate Geral na Assembléia das Nações Unidas (foto 1). Ela está em Nova Iorque, nos Estados Unidos, para a 66ª edição do evento. Desde 1947, quando aconteceu a primeira assembléia, que o Brasil inicia as discussões em pauta, portanto, já sendo uma tradição.

Os principais assuntos abordados pela mandatária foram: a crise econômica, a necessidade de reforma no Conselho de Segurança da ONU, as mudanças climáticas e o reconhecimento da Palestina como um Estado. Quanto à crise financeira, a presidenta disse que a situação era séria demais e, que todos deveriam participar para encontrar uma solução, não devendo ser administrada por apenas alguns países. Novamente, ela pediu um assento permanente para o Brasil no Conselho. Dilma também falou que o país defende um acordo global “ambicioso” para enfrentar as mudanças climáticas. E saudou a entrada do novo país membro, o Sudão do Sul, mas lamentou não poder dizer o mesmo aos palestinos, acrescentando que o Brasil já reconhece à Palestina, com base nas fronteiras de 1967, ao ressaltar que, em seu país descendentes de árabes e judeus vivem em harmonia.

A presidenta argentina, Cristina Kirchner, também manifestou apoio ao reconhecimento dos palestinos que, na próxima sexta-feira (23), entregarão uma carta às Nações Unidas, solicitando o feito. Para ela, não reconhecer significa continuar dando motivo para que terroristas promovam ataques em defesa da causa.

Para o líder venezuelano, Hugo Chávez, reconhecer a nação asiática trata-se de um “ato de justiça histórico”.

Cabe ao Conselho de Segurança o reconhecimento ou não da Palestina como Estado. Espera-se um veto do governo estadunidense a favor de Israel.

A chefe de Estado já manteve reuniões de trabalho com homólogos dos seguintes países: Barack Obama (EUA), Felipe Calderón (México), Sebastian Piñera (Chile), Nicolas Sarkozy (França), Ollanta Humala (Peru), Juan Manuel Santos (Colômbia), além do primeiro-ministro britânico, David Cameron.

Premiação

Imagem: Presidência/Divulgação

Ontem (20), Dilma Rousseff recebeu um prêmio (foto 2) na categoria Serviço Público, oferecido pelo Instituto Woodrow Wilson, por colaborar com avanços científicos e intelectuais pelo mundo. No Brasil, além dela só o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva e a fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns.

Parceria Governo Aberto

Também, nesta terça-feira (20), a mandatária brasileira participou, em Nova Iorque, do lançamento da Parceria Governo Aberto (OGP, sigla em inglês), uma iniciativa internacional para divulgar práticas governamentais com transparência. Ao todo são oito países participantes: Estados Unidos, Brasil, Reino Unido, África do Sul, Filipinas, México, Noruega e Indonésia. Os dois primeiros copresidem a aliança.

A idéia de criar a Parceria teria sido do governante norte-americano, Barack Obama, na edição do ano passado da Assembléia da ONU, tendo convidado primeiramente o gigante sul-americano para participar.

Mais participação das mulheres e medicamento gratuito

Na última segunda-feira (19), a presidenta Dilma Rousseff participou de dois eventos, nos Estados Unidos: o Colóquio de Alto Nível sobre Participação Política de Mulheres, no qual defende maior participação do sexo feminino no poder, ao destacar que elas compõem 52 por centos da população nacional, sendo que apenas dez por centos fazem parte do quadro de funcionários do Congresso Nacional. E da Reunião de Alto Nível sobre Doenças Crônicas Não-Transmissíveis, ao defender o acesso gratuito a medicamentos.

Leia também:

ONU: Palestina agora é um Estado observador não permanente

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics