quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Terra Empresas: problema resolvido, mas a opinião quanto aos serviços é a mesma de NUNCA mais

Provedor suspendeu boleto com cobrança indevida

Finalmente, o jornalista Diego Francisco – autor e proprietário de LEITURA SUBJETIVA e outros cinco portais de conteúdos em português e espanhol – conseguiu resolver sua pendência em relação à cobrança indevida feita pelo Terra Empresas. A opção de também relatar isto se atribui ao sentimento de justiça e pela prática do exercício da verdade junto a seus leitores. Não devendo nenhum de seus sites servir apenas de meio de crítica, mas de atualização e correção de informação, quando for o caso.

Após falar com um atendente (nome não será mencionado para preservá-lo) da empresa paulistana, no início da tarde desta quinta-feira (1/9), Diego teve cancelado o boleto com vencimento em AGOSTO, referente à cobrança do domínio www.mundodimais.com.br, de sua página de filosofias e auto-ajuda MUNDO DIMAIS. Cuja prestação de serviço entre o provedor e cliente por esse endereço virtual já tinha sido encerrada desde o passado dia 27 JUNHO, antes de o mesmo completar aniversário junto ao Registro.br (entidade que controla a Internet no Brasil). Segundo o funcionário do Terra Empresas, o problema se deu, porque o boleto bancário já tinha sido gerado alguns dias antes de este jornalista que lhe escreve pedir a não-continuidade do serviço. Inclusive, o proprietário de LEITURA SUBJETIVA se queixou com o funcionário sobre as dificuldades de se CANCELAR qualquer coisa (produto ou serviço) junto à companhia. E que é costume que as ligações “caiam” misteriosamente, assim que se fala a algum telefonista que se quer CANCELAR algo.

Não foi nada fácil conseguir suspender essa cobrança indevida. Ainda mais quando o provedor tentou lhe iludir com um desconto surreal: gerar uma nova fatura para lhe cobrar por outro domínio (internacional, que por enquanto será mantido, já que é mais difícil removê-lo sem que outros internautas tentem tomá-lo), incluindo o domínio nacional já cancelado desde JUNHO. Então, somando os dois e lhe cobrando apenas 50 por cento do valor. O que foi contestado por Diego Francisco. Pois, ao pagar tal boleto, estaria concordando com a proposta feita pela empresa, de lhe conceder desconto por um serviço que não existe mais!!!

Não dá para dizer o que exatamente surtiu efeito para solucionar o problema. Foram inúmeras mensagens de queixas, insatisfações e reclamações em todos os seis sites que pertencem ao autor de LEITURA SUBJETIVA, para o provedor em questão, no Twitter, Heello (miniblog concorrente do Twitter) e até mesmo à Telefônica, na Espanha, proprietária do Terra. E mesmo tendo este resolvido esse perrengue, atualmente, Diego Francisco, na condição de consumidor, jornalista, comunicólogo e opinólogo NÃO recomendaria aos seus leitores e amigos os serviços do provedor citado. Não porque a empresa seja boa ou ruim, porém por experiência própria de insatisfação, porque isso fica pelo resto da vida! Dinheiro nenhum vale a chateação de ter três sites injustamente bloqueados e ter de gastar tempo e créditos de seu telefone para fazer reclamações. Se os atendentes são gentis e a empresa é boa na hora de vender suas mercadorias, precisa ser MELHOR ainda quando o cliente quiser suspendê-las.

Só em São Paulo, o Terra ficou em 11° lugar no ranking de reclamações das empresas de serviços, no ano passado. E num quadro geral de companhias de diversos ramos, em 39° lugar. De um total de 139 queixas, apenas 75 teriam sido atendidas. Os maiores casos estão em cobranças indevidas e/ou abusivas, de acordo com o Procon daquele estado.

Leia também:

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics