quinta-feira, 27 de outubro de 2011

A Internet no Brasil é como um “faroeste virtual”, diz ONG

Idec e Avaaz recolhem assinatura de apoio à regulamentação da internet junto à Anatel

“O serviço de internet é como um faroeste virtual – um mercado sem regulamentação do governo, onde o serviço é lento ou muitas vezes inexistente”. Foi isso que a ONG Avaaz afirmou na última segunda-feira (24/10), ao aderir à campanha iniciada pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), que pede à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a aprovação de uma legislação para os provedores de internet.

Nas próximas horas, a Agência poderá aprovar uma regulação do serviço. O Idec quer que os provedores ofereçam internet com qualidade, com prazos máximos para instalação e reparos, e serviço de atendimento ao cliente, por exemplo. Além de terem de determinar uma variação máxima de velocidade permitida, abatimento na conta proporcional à velocidade não entregue e disponibilizar uma ferramenta de medição da conexão, entre outras coisas. Pois, as empresas só fornecem aos clientes cerca de 10 por centos da velocidade contratada.

A campanha “Anatel: garanta a qualidade da internet!” começou no início deste mês e está sendo promovida pelo Idec todas as quintas-feiras. Desde então, já foram recebidas mais de oito mil mensagens de apoio.

Nesta quarta-feira (26), o Idec organizou um tuitaço com a hashtag #QualidadeJa, que esteve entre os assuntos mais comentados do dia.

A Avaaz também começou a recolher assinaturas em apoio à regulamentação do serviço. Em um pouco mais de dois dias já recebeu mais de 31 mil. A meta é chegar a 50 mil. A ONG também faz críticas ao custo da internet, que na região norte seria três vezes mais caro do que em São Paulo, por exemplo, e menciona à Telefônica, que no ano passado, teria lucrado “sozinha” 4,3 bilhões de reais.



Para assinar a petição da Avaaz, clique aqui

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics