quarta-feira, 14 de março de 2012

14/03/2012: tremores no Japão

Terremotos seguiram pela madrugada do dia 15 (hora local); inspetores detectam elevada radiação em Fukushima.

Pelo menos seis tremores sacudiram o Japão, nesta quarta-feira (14/3), com magnitudes entre 4,9 e 6,9 graus Richter. Os dois mais fortes, por exemplo, foram de 6,9 e 6,1, respectivamente. O primeiro desses dois foi registrado às 19h08 locais (6h08 da manhã no Brasil). Já o segundo, às 20h49 locais (7h49 em Brasília). Todos os fenômenos teriam ocorrido próximos à costa leste do arquipélago de Honshu, a uns 230 km ao sul da região de Kushiro, e a uns 700 km ao nordeste da capital Tóquio, de acordo com o Serviço Geológico dos EUA (USGS, sigla em inglês).

Imagem: Google Mapas


Região onde se registrou o abalo de 6,9 graus Richter

No entanto, para a Agência Meteorológica Japonesa (JMA), a magnitude do sismo mais forte teria sido de 6,8 graus Richter, informou o canal local NHK.

Mas, durante a madrugada e manhã de quinta-feira (15), na Ásia – tarde e noite desta quarta-feira, no Brasil –, os terremotos continuaram ocorrendo. Você vive no Japão e sentiu os tremores? Então, conte pra gente! Deixe seu comentário ou envie um e-mail para: leiturasubjetiva@gmail.com.

Não houve alerta de tsunami por parte do Centro de Alertas de Tsunami do Pacífico – nos EUA – mas, este chegou a gerar boletins de ocorrência dos tremores. Já a JMA teria recomendado que as populações de Iwate, Hokkaido e Aomori evitasse ficar perto da costa, com receio de novas ondas.

Os abalos foram registrados poucos dias depois do primeiro aniversário da tragédia que assolou a nação asiática.

Detecção de mais radiatividade em Fukushima

Inspetores teriam constatado altos níveis de radiação perto da câmara de supressão do reator 2, da usina de Fukushima. Será preciso utilizar robôs para continuar o trabalho de vistoria, porque o local estaria inapropriado para os trabalhadores continuarem suas funções, de acordo com a imprensa local.

Esse reator teria sido o terceiro a apresentar problemas, logo após o terremoto e o tsunami que devastaram o país.

Leia também:

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics