sábado, 3 de março de 2012

ONU Mulheres pede que governos criem cotas para mulheres para a administração pública

A diretora executiva da ONU Mulheres, Michelle Bachelet, pediu, nesta sexta-feira (2/3), durante uma conferência de imprensa, nos Estados Unidos, que líderes mundiais criassem leis de cotas, estabelecendo uma porcentagem mínima dos altos cargos públicos destinados às mulheres, para que elas possam participar da vida política em seus países.

As mulheres estariam mais atuantes nos países nórdicos e do continente americano. E menos, nas nações árabes, destacou Bachelet.

“É bom celebrar debates sobre o direito da mulher a formar parte do governo e ocupar cargos públicos, porque a democracia se faz mais forte com a participação igualitária das mulheres. A democracia não serve somente do direito de votar, senão, também, de ser eleito e ter a oportunidade de ser eleito”, ressaltou.

O continente americano realmente tem se destacado pela presença das mulheres nos cargos públicos. A própria Michelle Bachelet, que é médica, é um exemplo disso, já que foi presidenta do Chile. Na Argentina, Cristina Kirchner, advogada, foi eleita duas vezes para assumir a presidência. Na Costa Rica, Laura Chinchilla, cientista política, comanda atualmente o país. Já nos Estados Unidos, por exemplo, o cargo de secretária de Estado foi assumido duas vezes seguidas por mulheres: a primeira, pela cientista política Condoleezza Rice, durante o governo de George W. Bush; e a segunda, pela advogada Hillary Clinton, na atual gestão de Barack Obama. O Brasil, no atual momento, é governado pela economista Dilma Rousseff, que cada vez mais tem atribuído altas funções a mulheres, como: a ministra-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, a ministra da Secretaria de Política para as Mulheres, Eleonora Menicucci, a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, entre outras.

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics