sexta-feira, 27 de julho de 2012

México: Grupo de estudantes ocupa emissora de TV para protestar

Manifestantes reivindicam a democratização da informação e melhoria em saúde, segurança, educação etc.

Um grupo de estudantes mexicanos denominado “Yosoy132Media” (em tradução livre: Eu Sou 132 Mídia) ocupou a emissora de TV Televisa, na região de Chapultepec, México na noite desta quinta-feira (26/7), para protestar contra uma suposta manipulação da informação, especialmente durante o período eleitoral ocorrido no início deste ano, e reivindicar a democratização dos meios de comunicação, a reforma no sistema educacional, econômico, de saúde e mais segurança.

“Convocados por uma vergonha que nos afronta, hoje estamos aqui, às portas desta empresa midiática vergonhosa, que se encarregou de desinformar e manipular ao povo mexicano”, declararam os manifestantes.

A marcha, iniciada por volta das 22h locais, é um protesto contra o resultado do primeiro turno das eleições para presidente, no qual o candidato Enrique Peña Nieto (do partido PRI) estaria sendo considerado o favorito nas urnas. O grupo pretende ficar por um período de 24 horas na emissora, e há pouco teriam lido uma carta de repúdio, de acordo com o jornais locais “El Universal”, “La Crônica” e a rede “CNN em Espanhol”.

“A muralha de desinformação, onde uma minoria controla a opinião pública e a verdade é reduzida a um artigo a mais de consumo, concentrado em enquetes e spots publicitários, em personagens vazios de novelas, em uma caricatura triste e cínica da realidade. Nesta muralha onde levantam nossa possibilidade de eleger, como se na verdade houvesse eleição alguma, e nem tudo estivesse decidido de antemão pelo melhor investidor”, continuaram os estudantes, em nota.

A ocupação estaria acontecendo de forma pacífica, segundo os meios citados acima.

“Para a restauração da paz, é imperante a retirada das Forças Armadas das funções de segurança pública; assim como deter a criminalização, repreensão e o sufocamento do protesto social e da população em geral...”, expressou o grupo YoSoy132Media.

Assim como o Brasil, o México também sofre com a violência urbana de gangs. No entanto, lá, a coisa é muito pior que aqui. Na América Latina, por exemplo, é o país onde mais jornalistas são assassinados, conforme dados da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP, sigla em espanhol). Em agosto de 2010, por exemplo, o prefeito da cidade de Hidalgo, no estado de Tamaulipas, teria sido assassinado, supostamente por bandidos. Naquele mesmo estado, um carro bomba explodiu na Televisa. Naquela mesma época, uma escola chegou a ser evacuada, também por ameaça de bomba.

Os estudantes disseram haver uma suposta “mancomunação” entre a rede de televisão e o PRI, que já duraria por mais de 60. E que teria sido quando o país era controlado por esse partido, que a emissora conseguiu se consolidar ao unificar três canais em uma só empresa. E que esta supostamente só divulgada o que fosse conveniente ao governo.

O grupo é formado por 131 pessoas que tinham um objetivo em comum, formando assim o número 132. E nasceu em maio deste ano, na Universidade Iberoamericana.

A Televisa é a maior emissora do país, maior de língua espanhola e a quinta maior do mundo, ficando atrás somente da ABC, CBS, Globo e NBC.


Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics