sábado, 1 de setembro de 2012

México: após Tribunal legitimar eleição presidencial, manifestantes protestam em “marcha fúnebre”

Candidato de oposição diz que não reconhecerá o resultado e fala em desobediência civil

Imagem: YoSoy132Media / Reprodução

Após o Tribunal Eleitoral mexicano (TEPJF) legitimar o resultado da eleição presidencial de julho, nesta sexta-feira (31/8), e declarar o candidato do Partido Revolucionário Institucional (PRI), Enrique Peña Nieto, o novo presidente, manifestantes ocuparam as ruas para protestar, encenando uma “marcha fúnebre”.

Os manifestantes fazem parte do movimento “YoSoy132Media” – formado por estudantes universitários de todo o país – e, em protesto colocaram uma fita preta na bandeira mexicana (foto 1), além de queimarem cartazes onde estavam escritos a palavra “democracia” (foto 2), por exemplo.

Imagem: YoSoy132Media / Reprodução
“A indignação move #YoSoy132 depois de um juízo descarado e sem fundamentos genuínos. A indignação não tem nada a ver com o que não se validou d as provas apresentadas pelo ‘Movimento Progressista’, tem a ver com o que não se deu cabível a todas as demandas dos cidadãos, tem a ver com o que vivemos neste processo: tivemos que digerir por dois meses milhares de injustiças, milhares de injustiças passam ante os nossos olhos e este sistema não permite canalizá-las, é um muro. Ou é uma cegueira ou é cinismo”, disseram os manifestantes.

O candidato de oposição, Andrés Manuel Lopez Obrador, do Partido da Revolução Democrática (PRD), disse em coletiva de imprensa que não reconheceria a sentença do Tribunal e declarou desobediência civil. “Informo que não posso aceitar a sentença do Tribunal Eleitoral, que declarou válida a eleição presidencial. As eleições não foram limpas, nem livres e nem autênticas. Como conseqüência, não vou reconhecer um poder ilegítimo surgido da compra do voto e de outras violações graves à Constituição e às Leis. Atuar de outra maneira implicaria trair milhões de mexicanos que lutam contra a simulação, a farsa e a favor de uma mudança verdadeira (...)”, disse.

Andrés Manuel Lopez Obrador convidou a população para uma manifestação contra a decisão da Justiça Eleitoral, no próximo dia 9 de setembro.

Enrique Peña Nieto assumirá o cargo no dia 1° de dezembro próximo, ficando até o dia 30 de novembro de 2018, no lugar de Felipe Calderón, que está desde 2006.

O movimento “YoSoy132Media” foi o mesmo que ocupou por 24 horas a emissora de TV Televisa, no último dia 26 de julho, em protesto contra o resultado das urnas.

Leia também:



Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics