quinta-feira, 15 de novembro de 2012

EUA: Após vitória de Obama nas urnas, vários estados pedem independência junto ao resto do país

Movimento ganha adesão até em estados onde o democrata foi bastante votado

A recente vitória do presidente norte-americano, Barack Obama, nas urnas gerou uma onda de protestos digitais: cidadãos de vários estados estão promovendo petições no site da Casa Branca – sede do governo – pedindo a separação e independência em relação ao restante do país.

Qualquer estado pode desejar romper seus vínculos com a União, conforme dita a Declaração de Independência de 1776. No entanto, para que o abaixo-assinado possa ter alguma validade, é preciso ter no mínimo 25 mil assinaturas no prazo de 30 dias a contar da criação do mesmo.

Separação solicitada entre os estados que optaram por Mitt Romney

O movimento de oposição presidencial começou na Lousianna, no último dia 7 de novembro, um dia após o resultado da eleição presidencial. Até o momento, já recolheu 34.708 manifestações de apoio, portanto, ultrapassando a quantidade mínima de 25 mil. Nesse estado, o candidato republicano Mitt Romney teve a maioria dos votos.

Já o estado do Alabama – outro estado que optou pelo político republicano – pede “pacificamente” para se separar dos Estados Unidos. Até o momento conseguiu 28.197 assinaturas.

Dentre os estados com votações expressivas, nos quais o candidato do Partido Republicano venceu, vale à pena destacar: Tennessee, 28.497; e Indiana, 19.026; 

Alguns estados onde Romney venceu apresentam situações curiosas, como: Texas, Geórgia, Missouri e Carolina do Norte.

O Texas, por exemplo, possui três abaixo-assinados: o primeiro para se excluir do país, quadruplicando o desejo com 106.021 votos até agora; o segundo, de excluir a capital Austin do restante do estado e continuar integrando os Estados Unidos com 6.418 votos; e o terceiro, da cidade de El Paso se separar do estado, alegando que a mesma seria considerada uma cidade de “segunda classe” e que sua demografia teria mais a ver com o estado do Novo México do que com o Texas, com apenas 523 votos. Mitt Romney foi mais votado no Texas.

Alguns casos são curiosos, como o da Geórgia, que possui pelo menos quatro petições: três pela secessão, que somadas passam dos 47 mil votos. Uma delas já cumpre os requisitos mínimos, passando dos 25 mil; e outra pedindo a separação da capital Atlanta do restante do estado, para que pudesse permanecer nos Estados Unidos. Até então só recolheu 692 assinaturas.

O Missouri também tem um caso interessante: possui duas petições pedindo a separação com a União. No entanto, nenhuma das duas conseguiu ainda a cifra mínima requerida. Mas, se fosse levado em consideração o somatório, já teria chegado aos 30 mil.

Já a Carolina do Norte, por exemplo, possui duas petições: a primeira, com 27.817 votos, pedindo a separação com o restante do país; e a segunda, com apenas 1.591 assinaturas, pela permanência como um dos estados norte-americanos.

Movimento ganha simpatia de estados que elegeram Obama

O que parecia um protesto político da oposição ganha adesão também em estados onde Obama venceu, tais como: Califórnia, Nova Iorque, Michigan, Ohio e Havaí.

Os californianos, que foram decisivos na vitória do democrata, já conseguiram até agora 12.862 manifestações de apoio pela separação com a Casa Branca.

Para o estado de Nova Iorque há duas petições pela secessão junto à união. A primeira tem até o momento 13.889 votos, enquanto a segunda, 7.476. Mesmo que fossem somadas, ainda não alcançariam o mínimo de 25 mil para ter validade.

Michigan, por exemplo, já conquistou pelo menos 17.664 votos pela separação junto ao resto do país e também criar seu próprio governo.

Ohio tem pelo menos três petições pelo divórcio com o país: uma com 10.308 votos, outra com 7.528 votos e a terceira com 2.063 votos. Nesta última, por exemplo, seu autor falou das dificuldades econômicas que a nação tem enfrentado e da suposta negligência do governo federal em tentar reduzir os gastos domésticos e no exterior.

Nem o Havaí, terra natal do líder estadunidense, ficou de fora: pelo menos 2.715 pessoas já pediram a separação do arquipélago com o continente. No documento, seu autor falou que as ilhas teriam sido ocupadas “ilegalmente” pelos Estados Unidos.

Outros abaixo-assinados

Outras petições ativas no portal da Casa Branca, tais como: a recontagem dos votos da eleição presidencial, impeachment, a reforma no colégio eleitoral, deportar todos que assinaram documentos pedindo a secessão com a União, além de pedir a permanência dos estados.

A recontagem de votos está sendo requerida, por considerar que o mandatário, supostamente, teria recebido 106.258 votos no estado de Ohio, enquanto que só havia 98.213 eleitores cadastrados. “É humanamente impossível obter 108% dos votos!”, comentou o autor do abaixo-assinado, que já recebeu 56.823 manifestantes de apoio.

O pedido de impeachment já teve 18.875 votos até o momento. Entre as alegações estariam: o apoio na guerra da Líbia sem autorização do Congresso, a reforma do sistema de saúde conhecida como “Obamacare”, que supostamente dificultaria a contratação no mercado de trabalho. Pois, as empresas seriam obrigadas a incluírem seus funcionários a um plano saúde, no caso de estarem abaixo à linha de pobreza.

Alguns dos abaixo-assinados seriam uma reposta aos que pedem a separação. Por exemplo, os 19.794 americanos que apoiaram a ideia de se “deportar” todos os que assinaram a favor da independência dos estados. Além de 4.732 cidadãos que exigem que a dívida com a União seja paga para que possa se desligar.

Obama pede “união”

Em conferência na Casa Branca, o líder Barack Obama falou que só havia um jeito de os americanos superarem suas dificuldades: a união. E comentou também sobre seus planos para os próximos quatro anos de mandato, entre eles a ajuda à classe média do país.

Leia também:

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics