sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Rússia: centenas de pessoas feridas por queda de meteorito

Informação atualizada em 16/02/2012, às 2h31

ONU sugere criação de plano para detectar corpos celestes que ameacem a vida na Terra

Subiu para 975 o número de feridos na Rússia, por causa da queda de um meteorito, que teria provado bolas de fogo e uma explosão, por volta das 9h20 locais (1h20 no horário brasileiro de verão) desta sexta-feira (15/2). Antes, a estimativa era de pelo menos 500 pessoas. O impacto teria danificado diversos imóveis, destruindo vidraças e portas, inclusive afetando edificíos públicos como escolas e hospital, por exemplo, na região de Chelyabinsk, nos montes Urais, segundo a imprensa local.

Imagem: Google Mapas


Exibir mapa ampliado

Região onde caiu o meteorito. Esse não é o ponto exato, e sim uma área estimada/aproximada, para que o leitor possa ter uma dimensão do fato, já que a Rússia é muito extensa.

Contudo, umas 1.100 pessoas teriam procurado atendimento médico. 43 das vítimas estariam hospitalizadas, entre elas 20 crianças. As autoridades decretaram estado de emergência na cidade, recomendando que as pessoas evitassem sair de casa.

Estima-se que o corpo celeste possa pesar 10 toneladas. Por enquanto, continua normal a radiação na localidade.

Não haveria relação entre o meteorito na Rússia e o asteroide que passou bem perto da Terra hoje (15), dentro do anel da estação geoestacionária e de satélites de comunicação, de acordo com a agência espacial estadunidense (Nasa, sigla em inglês).

Também nessa mesma data, o escritório das Nações Unidas para Assuntos do Espaço Ultraterrestre sugeriu a criação de um plano internacional de coordenação para detectar asteroides que possam representar ameaça à vida no planeta. Um objetivo desse tipo com 40 a 50 metros de diâmetro seria capaz de destruir uma grande cidade como Washington (EUA) ou Londres (Reino Unido). “O que se espera é que daqui até 2020 vamos encontrar meio milhão de asteróides próximos à Terra. Desse meio milhão, haverá de dez a vinte mil que podem ser considerados perigosos à Terra”, destacou o representante da ONU, Sérgio Camacho Lara.

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics