sexta-feira, 1 de março de 2013

Rio de Janeiro: rodoviários fazem paralisação no dia do aniversário da cidade

Informação atualizada em 01/03/2013, às 2h09

Motoristas e cobradores de ônibus do município do Rio de Janeiro decidiram paralisar por até 24 horas as atividades a partir da meia-noite desta sexta-feira (1/3). Os profissionais rejeitaram o aumento de quase oito por cento proposto pela Rio Ônibus – entidade vinculada às empresas –, de acordo com o sindicato da categoria (Sintraturb-Rio).

A data coincide com o aniversário de 448 anos da cidade. A interrupção do trabalho já tinha sido cogitada desde o último dia 18 durante assembleia sindical.

No acordo coletivo de janeiro passado, o Sintraturb-Rio reivindica, por exemplo, um piso salarial de R$ 2 mil para os motoristas e despachantes, R$ 1.100 para cobradores, e R$ 1.400 para fiscais. Além do fim da dupla função (motorista-trocador), “sob pena de pagamento de salário em dobro e de indenização para ressarcimento de dano moral coletivo”; o fornecimento de água potável nos postos de trabalho, inclusive nos pontos finais; tíquete-alimentação de R$ 15 por dia; cesta básica de R$ 200; o pagamento em dobro pelo dia trabalho no Dia de São Cristóvão (o santo padroeiro dos condutores); o desconto de multas no contracheque apenas após o julgamento em última instância depois do recurso interposto pela companhia; etc.

Alternativas

O Metrô Rio já informou que estenderia a frota até 1h da manhã desta madrugada, pelo menos, e avaliará se vai continuar operando ininterruptamente ou não. E às 5h, colocaria todos os carros à disposição numa “operação especial”. 400 agentes e 46 promotores seriam disponibilizados para controlar e orientar o esperado e elevado fluxo de passageiros.

A Supervia também disse que colocaria todos os trens para suprir a demanda.

Caminhadas comemorativas

Duas caminhadas estão programadas para comemorar o aniversário da “Cidade Maravilhosa”, nesta sexta-feira (1°), no centro: a primeira, às 10h, que partirá do Centro Cultural da Light, na Avenida Marechal Floriano, passando pelo Campo de Santana até o Arquivo-Geral da Cidade, na Rua Amoroso Lima, n° 15, na Cidade Nova; já a segunda, a partir das 20h, em frente à Casa França-Brasil, na Rua Visconde de Itaboraí, até a Cinelândia. As atividades foram organizadas pela Secretaria Municipal de Cultura e pelo Instituto de Geografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Você teve dificuldades para chegar ao trabalho, por causa da falta de ônibus??? Então, conte pra gente!!!

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics