quarta-feira, 29 de maio de 2013

Parlamentares querem o fechamento temporário da fronteira do Brasil com a Venezuela e impedir seu ingresso ao Mercosul

Eles reclamam de supostos abusos cometidos a brasileiros por fiscais e militares venezuelanos

Imagem: Câmara dos Deputados / Reprodução 

Durante audiência pública realizada, nessa terça-feira (28/5), pelas comissões de Relações Exteriores e de Integração Nacional da Câmara dos Deputados, em Brasília, deputados federais e estaduais querem o fechamento temporário da fronteira do Brasil com a Venezuela (foto). O motivo seria um protesto, para obrigar ao governo do país vizinho a tomar providências contra os abusos sofridos por turistas brasileiros que viajam de carro para lá, principalmente para a Ilha de Margarita, no Mar do Caribe. De acordo com os parlamentares, funcionários da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) e do Exército estariam, supostamente, 'extorquindo' brasileiros durante a fiscalização.

A denúncia foi apresentada pelo presidente da Assembleia Legislativa de Roraima, Chico Guerra (PSDB), e pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Amazonas, Abdala Fraxe (PTN), informou a Agência Câmara.

“O que nos chama mais atenção são os relatos em relação às mulheres. Verdadeiros atentados ao pudor: mulheres passando por constrangimentos do lado dos seus maridos, dos seus namorados, dos seus filhos. E hoje já existe até um manual de como seguir para Margarita de carro. Mulher é que tem que ir de calça comprida, de preferência, frouxa, porque se delinear de alguma maneira o corpo dela, os militares da Guarda Nacional, os policiais podem fazer um atentado violento ao pudor junto a elas”, destacou o deputado estadual Abdala Fraxe.

Cidadãos brasileiros optam passar férias no país vizinho, porque é mais perto e mais barato do que visitar pontos turísticos nacionais.

“Num dos últimos postos de fiscalização da Guarda Nacional Venezuelana, nós fomos abordados e, numa visível tentativa de extorsão dos policiais que lá estavam, chegou-se ao ponto de eles pegarem a bagagem da minha esposa e jogaram toda a roupa, inclusive roupas sujas sobre uma mesa e, com uma baioneta, ele ficava mexendo a roupa e pegando cada peça de roupa, inclusive peças íntimas da minha esposa, com visível cara de ironia, e colocando peça a peça de volta dentro da mala de roupas”, denunciou o deputado federal Edio Lopes (PMDB-RR).

“Não vemos outro caminho a não ser propor o fechamento da fronteira até que a Venezuela possa, efetivamente, garantir a segurança não só dos brasileiros, mas de qualquer ser humano que adentre aquele país, inclusive dos deles”, complementou o deputado federal Márcio Junqueira (DEM/RR).

Ainda, segundo o deputado Abdala Fraxe, eles pretendem impedir a entrada da Venezuela ao Mercado Comum do Sul (Mercosul), não foi concluída, mesmo com a expulsão do Paraguai ao bloco em junho do ano passado – por causa da destituição do então presidente Fernando Lugo pelo Congresso.

Os parlamentares também teriam se queixado da suposta omissão do Itamaraty, que nunca os respondeu em suas denúncias. O chefe da Divisão de Assistência Consular desse ministério, Aloysio Gomide Filho, disse que a Embaixada do Brasil na Venezuela chegou a solicitar providências ao governo caraquenho sobre o assunto.

Reações:

0 Leitor(es) opinou(aram) :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado, logo que aprovado, conforme Política de Uso do site.

O LEITURA SUBJETIVA agradece o seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Web Statistics